• 0 votos - 0 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Jair Bolsonaro e Fábio Faria fazem 1ª videochamada com 5G "puro" do Brasil
#1
Jair Bolsonaro e Fábio Faria fazem 1ª videochamada com 5G "puro" do Brasil



oi realizada nesta sexta-feira (09) a primeira videochamada de ponta a ponta, utilizando a tecnologia 5G standalone, também conhecida como "5G puro", na América Latina. Ela foi feita entre o ministro das Comunicações, Fábio Faria, que se encontrava na sede da Nokia, em São Paulo e o presidente Jair Bolsonaro, que está no Palácio do Planalto, em Brasília.

Para viabilizar a chamada no 5G standalone, o gabinete presidencial no Palácio do Planalto tem uma estrutura específica para essa rede, o que possibilita uma videoconferência em ultra velocidade, totalmente estável e sem interferência. A Nokia será uma das empresas a fornecer às operadoras equipamentos que formarão a infraestrutura de quinta geração de internet móvel no Brasil, juntamente a Huawei e Ericsson.

O standalone exige um core de rede 5G, ao contrário do 5G DSS, que usa a infraestrutura já existente do 4G. A previsão é a de que o leilão das radiofrequências ocorra ainda neste ano, e que todas as capitais contem com este padrão até julho de 2022.

5G no Brasil
Assim como ocorreu durante a visita da missão 5G na Europa e Ásia, em fevereiro, o Ministério das Comunicações (MCom) tem buscado conhecer as iniciativas desse tipo de conexão em desenvolvimento no Brasil. Em março último, o Fábio Faria participou da inauguração da primeira linha de produção de placas 5G na América Latina, na unidade da Ericsson de São José dos Campos (SP).

Atualmente, o edital do 5G segue em análise pelo Tribunal de Contas da União (TCU), sendo que MCom vem conversando com as empresas para conhecer as tecnologias das empresas que fabricam equipamentos para este novo padrão

Compromissos na licitação
O MCom estabeleceu uma série de compromissos que pretendem reduzir as desigualdades regionais em telecomunicações para as operadoras vencedoras do leilão de radiofrequências para o 5G. Entre eles, essas empresas terão de viabilizar o projeto Norte Conectado, que levará internet a cerca de 10 milhões de habitantes via fibra ótica subfluvial.

Também será obrigatória a oferta de sinal 4G ou superior em todas as localidades com mais de 600 habitantes, além da conexão de até 48 mil km de rodovias federais, o que atende a uma demanda antiga de motoristas, caminhoneiros e passageiros nas estradas brasileiras.

As portarias publicadas pelo ministério para orientar o edital também preveem a criação de uma rede privativa para o governo federal, que poderá ser oferecida a outros Poderes. A rede será construída e operada por um parceiro privado, mas será o meio utilizado para o tráfego de informações confidenciais, sigilosas e sensíveis, por meio de criptografia do Estado.

Ainda de acordo com as definições do MCom para o certame, todos os municípios deverão ser atendidos por fibra ótica – ao menos em suas sedes –, e as empresas ficarão responsáveis por amparar famílias beneficiárias de programas sociais e que assistam à TV aberta via antena parabólica. Pelo fato de esse tipo de antena interferir no sinal 5G, esses aparelhos serão substituídos gratuitamente por outros, que recebem sinal via satélite.

É importante ressaltar que as participantes do leilão são as operadoras de telecomunicações, como as que oferecem o sinal de telefone e dados móveis dos celulares, por exemplo. As fabricantes dos equipamentos 5G poderão ser contratadas pelas operadoras de acordo com os próprios critérios.

Capacitação
Com o 5G, surgirá a demanda por um novo perfil profissional, voltado para a economia digital. De olho nesses trabalhadores do futuro, as empresas que dominam a nova geração de dados móveis têm investido em projetos experimentais e capacitação. Nesta sexta, a Nokia firma acordos com a Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) e a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) que abrem novas oportunidades.

Outra empresa que vem investindo nessa qualificação é a Huawei, que também participará do 5G. Na última quinta-feira (08), a fabricante chinesa e o SENAI anunciaram a criação de uma parceria que oferecerá cursos de capacitação e certificação para profissionais do setor de TIC (sigla para Tecnologia da Informação e da Comunicação). Até o final do ano, o programa tem o objetivo de formar dois mil alunos.

Para atingir essa meta, a iniciativa contará, inicialmente, com a instalação de três laboratórios de capacitação de profissionais, para instalação e manutenção de tecnologia fibra ótica (Fiber to the home ou FTTH). Eles estarão localizados no Distrito Federal, Bahia e Tocantins e visam atender à geração NEM-NEM – jovens adultos que nem trabalham e nem estudam - um público que pode atingir 15 milhões de pessoas. As primeiras turmas terão 20 alunos cada e o curso 5G – Indústria de Aplicações terão inscrições gratuitas.

A parceria ainda prevê a criação do programa ICT Academy SENAI/Huawei. Inicialmente, esse programa oferecerá cursos à distância e presenciais com certificações internacionais nas áreas de Cloud, Inteligência Artificial, fibra óptica e 5G.

Huawei e SENAI afirmaram ainda que, no futuro, os profissionais qualificados por meio da parceria também poderão atuar na construção das redes de fibra óptica que cobrirão a rede móvel 5G. A Huawei - presente em metade da infraestrutura de telecom no país - declarou que vem investindo constantemente em programas de educação.
Responder



usuários a ver este tópico:
1 Visitante(s)